Porque a gente tem fome.

BACKSTAGE

SPFW @ Bastidores

Às vésperas do SPFW,
mercado vive dias agitados

O mundo da moda está em polvorosa. Com o São Paulo Fashion Week batendo à porta (o start é já na próxima segunda-feira, 31), nomes importantes do mercado masculino acabam de trocar de agência. O principal deles, André Bona.

A Mega Model Brasil anunciou o nome de Alexandre Kunz, ex-Elian Gallardo. Até a semana passada na Closer Models, Jivago Santini foi para a L’Equip Model, que fechou ainda com os new faces Cristian Barcelos e Lucas Dambros, ambos vindos da Lumiere.

A maior surpresa foi a transferência de André Bona para a Way Model. Revelação da moda brasileira, André deixou a Closer após dois anos. Pela agência, o modelo desfilou com exclusividade para a Givenchy, em 2013, em Paris, e co-estrelou recentemente a campanha da Armani Exchange.

BASTIDORES

É verdade que as trocas são normais nesta época do ano. Mas um burburinho envolvendo a Closer acrescentou tempero ao backstage de 2014. A agência teria se desentendido com Bill Macintyre, respeitado produtor de casting do SPFW e sinônimo de influência nos bastidores da moda.

— Quando algum modelo cai nas graças dele, consegue se colocar em vários trabalhos legais. Ninguém quer brigar com ele — revela uma fonte do mercado.

O rompimento teria excluído a Closer dos castings do SPFW. Temendo ficar fora do evento, Jivago Santini e André Bona deixaram a agência. A decisão, de última hora, fez com que os showcards (material com informações sobre os modelos) divulgados para o mercado ficassem desatualizados

JUSTIÇA

A Closer alega que os modelos saíram em acordo com a agência. E não poupa elogios ao profissionalismo de ambos. Mas confirma uma divergência no reajuste da tabela de desfiles (leia-se “preços!”). Há quase 15 anos sem aumento, a tabela acaba de ser reajustada pelo sindicato da categoria.

Em reunião, que contou com a presença das 13 maiores agências do país, a Closer defendeu que os valores de tabela fossem usados apenas como referência e pudessem ser negociados. Mas acabou isolada.

— Tentaram impor uma tabela fixa. Como não concordamos, fomos excluídos dos castings — explica Eduardo Duque, um dos sócios da Closer.

Sem acordo, a Closer ameaçou entrar com uma ação na justiça contra as demais agências sob o argumento de que os valores estipulados constituíam formação de cartel, uma vez que não permitiam a livre concorrência.

Ao que parece a medida deu resultado. Nesta quarta-feira, 26, pelo menos dois modelos da agência voltaram a participar dos castings do maior evento de moda do país.

OUTRO LADO

Em tempo: desde a última terça-feira, 25, o blog tenta entrar em contato com o produtor de casting Bill Macintyre, mas até a publicação desta reportagem ele não foi localizado. #BACKSTAGE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s